4 AMI Personali

(84) 3082-1871 / 3222-8231 / 3201-3807

Vacina - Diarréia do Viajante

Doença

Diarréia que mais frequentemente acomete o viajante

Composição

Vacina composta por vibrião e bactéria inativados, contra a cólera e diarréia causada pela Escherichia coli enterotoxigênica (ETEC).

Eficácia

Cólera: eficácia protetora de 80-85% para os primeiros seis meses em todas as faixas etárias. Em adultos e crianças acima de 6 anos de idade, a eficácia protetora média durante um período de acompanhamento de 3 anos foi de aproximadamente 63% (sem a dose de reforço).Crianças de menos de 2 anos de idade não foram estudadas, mas a eficácia protetora na faixa de 2 a 6 anos de idade foi satisfatória para os primeiros seis meses.
Escherichia Coli: a eficácia protetora contra a diarréia causada por ETEC é de 60% e comparativamente de curta duração, abrangendo um período de cerca de 3 meses.

Indicações

Cólera: Imunização ativa de adultos e crianças que estarão visitando áreas com uma epidemia instalada ou prevista ou que permanecerão por período prolongado em áreas em que há risco de infecção por cólera. Esta vacina não tem eficácia contra o Vibrio cholerae sorogrupo 0139.
ETEC: Imunização ativa de adultos e crianças que estarão visitando áreas de grande risco de diarréia causada por Escherichia coli enterotoxigênica (ETEC), uma das causas mais comuns da "diarréia dos viajantes".

Contra-indicações

*Crianças: Não se recomenda o uso da vacina em crianças abaixo de 2 anos de idade.
*Mulheres grávidas e amamentando: não deve ser utilizada por mulheres grávidas e que estejam amamentando sem orientação médica.
*Indivíduos acima de 60 anos: não é provável que ocorram eventos adversos, nesta faixa etária, diferentes daqueles que ocorrem em crianças e adultos jovens, também não há situações específicas dos pacientes geriátricos que limitem o emprego da vacina.
* História de anafilaxia a dose anterior da vacina ou seus componentes
* Deve ser adiada no caso de infecções agudas febris

Esquema

*Imunização primária:
Adultos e crianças acima de 6 anos de idade: a imunização primária é constituída por 2 doses da vacina.
Crianças de 2 a 6 anos de idade: devem receber 3 doses.
As doses devem ser administradas a intervalos de pelo menos uma semana. Se ocorrer um intervalo superior a seis semanas entre as doses, a imunização primária deverá ser reiniciada.
*Dose de reforço:
Adultos e crianças acima de 6 anos de idade: para uma proteção ideal a longo prazo, recomenda-se uma dose de reforço para após 2 anos.
Crianças de 2 a 6 anos de idade: devem receber uma dose de reforço após 6 meses.
Se tiverem decorrido mais de 2 anos desde a ultima vacinação, o curso primário deve ser repetido.

Doses

Crianças entre os 2 e os 6 anos de idade: os 3 ml da vacina devem ser adicionados a 75 ml da  solução de bicarbonato de sódio.
*Maiores de 6 anos: os 3ml da vacina devem ser adicionados a 150 ml da solução de bicarbonato de sódio.
Beber em até 2 horas após o preparo.

Reação

Podem ocorrer sintomas gastrointestinais leves.

Considerações

A vacina é ácido lábil. A ingestão de alimentos ou bebidas aumentará a produção de ácido no estômago e o efeito da vacina pode ser prejudicado. Conseqüentemente, deve-se evitar ingerir alimentos e bebidas 2 horas antes e 1 hora após a vacinação.