(84) 3082-1871 / 3222-8231 / 3201-3807

Queimaduras I: O que é Importante Saber

→ Com fogo não se brinca;
→ Prevenir é sempre necessário;
→ Algumas queimaduras marcam para o resto da vida.

O que são queimaduras?

São lesões produzidas por calor, frio excessivo ou agentes químicos em suas variadas formas.

Quais são os tipos de queimaduras?

→ 1º grau: geralmente mais superficial e a pele fica apenas com vermelhidão.
→ 2º grau: geralmente surgem bolhas.
→ 3º grau: é a mais profunda, com destruição de todas as camadas da pele.

Quais são os queimaduras mais comuns na infância?

→ Líquidos aquecidos (água, óleo, leite e outros alimentos)
→ Superfícies aquecidas (fogão, canos de escape)
→ Substâncias inflamáveis (álcool, gasolina, querosene)
→ Fogo (brasas, chamas)
→ Agentes químicos (cal, ácidos)
→ Choque elétrico
→ Excesso de sol

Qual o local onde ocorre maior número de acidentes com criança?

Infelizmente, a literatura mundial aponta o lar como o local responsável pelo maior número de acidentes na infância.

O uso do álcool gel diminuiu o número de acidentes por combustão?

Esta medida governamental, que proibiu o uso do álcool líquido, com certeza trouxe redução no número de queimaduras por álcool (combustão).

Como agir em caso de queimaduras de 1º grau?

Lavar com água fria e envolver o local com pano úmido e limpo e dar remédio para dor.

As lesões de 1º grau deixam cicatrizes?

Não, estas lesões são superficiais e curam sem deixar marcas.

Como agir em caso de queimaduras de 2º grau?

→ Lavar com água fria e corrente
→ Manter o local úmido com óleo natural ou cremes de colagenase
→ Proteger as lesões com panos ou gases limpas
→ Usar medicamento para a dor
→ Levar ao hospital mais próximo, o mais rápido possível

As lesões de 2º grau deixam cicatrizes?

Algumas vezes sim, porque essas lesões podem ser de 2 tipos:

→ 2º grau superficial, com boa recuperação conseqüentemente sem cicatrizes
→ 2º grau profundo, que deixam marcas

Como agir em caso de queimaduras de 3º grau?

→ Lavar com água fria e corrente
→ Manter o local úmido com óleo natural ou cremes de colagenase
→ Proteger as lesões com panos ou gases limpas
→ Usar medicamento para a dor;
→ Levar ao hospital mais próximo, o mais rápido possível

As lesões de 3º grau deixam cicatrizes?

Sim, todas as lesões de 3º grau deixam cicatrizes por serem profundas.

O que fazer quando uma pessoa estiver com o corpo em chamas?

Não deixar que corra. Envolver com cobertor grosso ou mandar que a vítima role no chão para apagar as chamas ou jogar água – dependendo do que houver acessível no momento - e depois lavar com água corrente.

No caso de descarga elétrica, o que fazer?

→ Desligar a fonte de energia. Nunca tocar a vítima no momento do choque
→ Se a pessoa perder a consciência, prestar primeiros socorros – massagem cardíaca e respiração boca-a-boca
→ Sempre levar o paciente ao hospital

Se a queimadura for por substâncias químicas, o que fazer?

Retirar toda a roupa e lavar com bastante água limpa e fria, e levar ao hospital.

É necessário oferecer líquido ao queimado.

Que outras medidas são necessárias até chegar ao hospital?

Todo queimado deve ser hidratado. Se as lesões forem superficiais, os líquidos são oferecidos oralmente. Nas lesões profundas é necessário fazer hidratação venosa.

O que nunca devemos usar em queimaduras?

Creme dental, pó de café, manteiga, óleo de cozinha, etc. Não vá atrás de opiniões ou crendices populares.

Quanto tempo é necessário para a recuperação de uma queimadura?

A única coisa rápida relacionada a queimadura, é a própria queimadura. Ficar bom demora. Quanto mais profunda a lesão, maior é o tempo necessário para a recuperação, tendo em vista que lesões de terceiro grau muitas vezes necessitam de enxertos.

Existe alguma previsão para determinados tipos de queimaduras?

Não, a evolução de uma queimadura é totalmente imprevisível.

Quais são as conseqüências habitualmente encontradas nos pacientes queimados?

Lesões estéticas (cicatrizes hipertróficas e feias), alterações psicológicas (ocasionadas pela dor ou pelas lesões estéticas), alterações funcionais (por limitação dos movimentos, causando dificuldades em executar tarefas da vida diária).