Dicas para as crianças largarem a chupeta

"Chupetinha", falando assim, no diminutivo, nem parece um problema, mas o real significado pode trazer consequências negativas para o futuro de uma criança.

Apesar de deixar a criança mais tranquila, a chupeta está longe de ser algo bom para o seu filhote. Isto porque o uso excessivo pode provocar, futuramente, uma mordida aberta e a consequente dificuldade na pronúncia das palavras, alterações na respiração, além do risco de ocorrer uma alteração na arcada dentária. Por isto, dentistas e fonoaudiólogos recomendam que a chupeta deva ser retirada até os dois anos, idade conveniente, já que antecede a entrada da criança na escola e a poupa do comentário das outras crianças que já não utilizam a chupeta.

Dicas para a hora de 'queimar' a chupeta:

Converse com seu filho: O diálogo é a primeira parte para encerrar o ciclo da chupeta. Converse com a criança e explique que, como ela está crescendo, já aprendeu a andar, a falar e largar a chupeta faz parte deste processo de crescimento. Cite vocês, pais, e os irmãos ou primos mais velhos que já abandonaram o hábito;

Certifique-se de quem todos da família irão colaborar: Largar a chupeta não é um processo fácil, portanto você precisa de aliados e não inimigos. Às vezes os avós e tios fazem a vontade da criança e dão a chupeta escondido dos pais, fato que prejudica o andamento do processo;

Retire o prendedor de chupeta das roupinhas: O prendedor de chupeta é a garantia de que ela sempre estará ali quando ele precisar. Retire, imediatamente, este item;

Tire a chupeta gradualmente: Negocie o uso da chupeta com seu filho. Uma hora sem chupeta, duas horas, a manhã, uma tarde, até que ela use somente para dormir. Com o tempo, mostre a seu filhote que ele não precisa da chupeta para dormir, fique ao seu lado, conte histórias, enfim, distraia-o até que o sono venha naturalmente;

Parabenize o esforço: Elogie o seu bebê a cada vez em que ele não utilizar a chupeta. Conceder benefícios ou premiá-lo também ajuda;