(84) 3082-1871 / 3222-8231 / 3201-3807

Como conciliar o sono sozinho?

 Conciliar o sono sozinho significa conseguir adormecer e emendar um ciclo de sono no outro (quando é comum termos um breve despertar), sem precisar de ajuda externa. Parece muito simples, mas não é. Todos nós temos formas que desenvolvemos durante a vida de relaxar e conciliar o sono.


 Alguns precisam ler antes de dormir, alguns precisam estar em uma determinada posição, alguns só dormem de meias, outros só dormem sem meias e por ai vai... Se você prestar atenção, vai perceber que também tem um jeito especial de se preparar para dormir. Mas se o bebê não nasce sabendo conciliar o sono sozinho, como podemos ajudá-lo a desenvolver isso?


 Primeiramente precisamos criar um ritual que antecede o sono. Ou seja, se fizermos sempre as mesmas coisas todos os dias, no mesmo horário e na mesma ordem, como por exemplo, jantar, banho, massagem, última mamada, limpar os dentes, ouvir canções de ninar e sono, vamos condicionando a mente e o corpo a esse ritmo e fica muito mais fácil para o organismo entender que está se preparando para dormir.


 Depois podemos ajudar o bebê a relaxar, mas a maneira como ele vai adormecer precisa ser algo descoberto por ele mesmo. Para os bebês com mais de 6 meses, uma fraldinha de pano costuma ser uma companhia muito útil.


Segue baixo algumas dicas para ajudar o bebê a conciliar o sono durante a noite:


 1)Primeiramente deixar uma fraldinha junto ao corpo da mamãe para que esta fique com o seu cheiro, o que ajuda a matar as saudades no meio da noite.


 2) Durante a última mamada ponha esta fraldinha próximo das mãozinhas do bebê ou sobre a barriguinha.


 3) Aos poucos eles vão aprendendo a mexer na fraldinha, a passar a fraldinha no rostinho, a amassar, abraçar a fraldinha... Para então ir relaxando e adormecendo.


 4) Quando ocorre um despertar noturno, a fraldinha está lá e ele mesmo já pode pegar a fraldinha, amassar, abraçar,sem chorar, adormecendo rapidamente por si próprio.


 5) Algumas crianças desenvolvem formas um pouco  diferente de conciliar o sono. Já tive paciente que esfregava a testa no lençol. Já tive paciente que batia a cabecinha no protetor de berço de forma ritmada, já tive paciente que esfregava uma mãozinha na outra... Isso é perfeitamente normal e desde que não prejudique a criança, não devemos interferir.