(84) 3082-1871 / 3222-8231 / 3201-3807

Quando a educação dos filhos começa?

Quando começamos a educar nossos filhos? E quando esse processo termina? É uma boa conversa, não é?


Assim que nosso bebê chega em casa, muda tudo: nossa rotina, nossa responsabilidade, nosso compromisso. Nossa vida dá uma guinada e nunca mais será a mesma. A partir desse momento somos inteiramente responsáveis por aquele bebê que não fala, não se locomove, não sobrevive sem nossa atuação, sem nosso afeto.


 Aos poucos tomamos pé da situação e o bebê começa seu processo de virar gente. Sim: quando chega em casa, o bebê é um filhote da raça humana. À medida que vai percebendo que faz parte da uma família, que há outras pessoas ao seu redor, que sua mãe precisa dormir, tomar banho, falar ao telefone etc., ele começa, bem devagar, a se tornar uma pessoa.


 É assim mesmo que a educação começa: logo nos primeiros dias de vida. E esse é um processo bem longo que durará mais ou menos 20 anos... Quando ensinamos nossos filhos a se alimentar, a se vestir adequadamente para situações diferentes, a esperar sua vez de falar, a não gritar nem correr sem motivos etc., estamos educando. Chamamos esse processo de socialização.


 Aos poucos ensinamos a eles virtudes também, e cada família escolhe quais quer ensinar: a honestidade, a generosidade, a compaixão por exemplo. Ao mesmo tempo ensinamos também os hábitos da família, os valores morais que prezamos, os comportamentos que não aprovamos e os que esperamos, entre outras coisas. A isso damos o nome de formação ética.


 A educação de um filho é bem complexa. Mas, no convívio com eles, um olhar, uma palavra, um passeio, tudo é oportunidade para educar. E nesses 20 anos em que o processo dura, ou seja, até que ele se torne autônomo, não podemos desistir, perder a paciência, relevar. A partir do momento em que desejamos ter um filho, nos tornamos responsáveis por  sua formação.
 
A partir desse momento, contribuímos com a humanidade e com o futuro dela.
Quanta responsabilidade! É por isso que considero mães e pais pessoas muito importantes para nossa vida: porque a educação que eles dão aos filhos constrói o nosso futuro. É por isso que procuro sempre estar ao lado de vocês: para colaborar na construção de um mundo melhor.
 
Por Rosely Sayão