(84) 3082-1871 / 3222-8231 / 3201-3807

Vacina do Viajante


Um mundo sem fronteiras

O número de viagens nacionais e internacionais por lazer, turismo ou trabalho, entre outras motivações, tem crescido muito nos últimos anos. Esse maior deslocamento de pessoas pelo globo é reconhecidamente fator de risco para a disseminação e transmissão de doenças.

Quando devo me vacinar?

A consulta deve ser realizada de quatro a oito semanas antes da viagem, pois as vacinas têm um período, que varia de 10 dias a 6 semanas, até atingir a proteção esperada.

Por que devo me vacinar?

A vacinação de viajantes não inclui apenas aspectos de proteção individual, mas assume papel importante na saúde pública pelo risco de importação e exportação de doenças endêmicas, emergentes e reemergentes. Portanto, antes de viajar, é importante atualizar o calendário vacinal básico e determinar outras vacinas necessárias ou recomendadas, com base no itinerário da viagem e situação epidemiológica atualizada dos locais por onde o viajante passará.

Vacinas recomendadas

As vacinas recomendadas para o viajante devem ser definidas com base nas informações do seu histórico pessoal. Portanto, o médico deve:

Definir o perfil – idade, doenças crônicas e imunodeficiências podem levar a riscos específicos e, portanto, à necessidade de vacinas específicas, assim como contra-indicações.

Apurar o tipo de atividade – define os riscos inerentes à atividade e os riscos específicos: tétano, raiva, febre tifóide entre outros.

Conhecer o destino – a situação epidemiológica (doenças endêmicas, surtos ou epidemias) do local definirá as vacinas específicas (obrigatórias ou não) a recomendar.

Levantar o histórico vacinal – o adulto deve estar em dia com as vacinas do Calendário de Vacinação.

Antes de partir venha nos consultar
Fonte: adaptado de Guia do Viajante da SBIM